Gratidão às dívidas

Hoje tenho um convite muito especial para você! Gostaria de te convidar para um momento muito fantástico de GRATIDÃO! Uma gratidão um pouco incomum, confesso… Gratidão às dívidas.

Culturalmente e socialmente temos a dívida como algo comum, normal e até necessário em nosso cotidiano financeiro. “Ter dívida é normal! Se o Brasil deve, porque eu não posso dever?” “Se posso parcelar, por que pagar a vista e ficar sem dinheiro?” “A única maneira de adquirir isso é com uma dívida!” Esse tipo de pensamento tem conduzido o pensamento brasileiro por muitos e muitos anos. Quem sabe até o seu neste momento…

Aí… Você faz aquela dívida para adquirir aquele bem, ou comprar aquela roupa legal, usa o cartão de crédito com tanta alegria e então chega o Grande Dia: o dia de pagar a fatura!!! Aí a coisa fica estranha… É… Fica, né? 

Então damos início a uma sessão de julgamentos (por que eu gastei tanto? Por que eu não esperei? Não era pra ter feito isso agora… Como eu sou tão burro???) e um misto de vergonha e raiva… Muitas emoções podem surgir nesse momento!

Logo depois bate o desespero diante do boleto. “Será que terei dinheiro para pagar? Acho que não vou nem olhar, vai que a dívida se resolve sozinha… Universo: manda brasa!” E o medo toma conta que muitas vezes se prefere nem olhar para a dívida fazendo o possível para negá-la a todo momento.

É possível que esta situação não seja familiar pra você (ou sim, tá tudo bem!) mas essa é a realidade de mais de 80% da população brasileira! Acredite! Por isso é importante a gente pensar e olhar pra tudo isso de um outro ponto de vista na intenção de ressignificar tudo isso e se liberar para Prosperar… Não dá pra viver uma verdadeira Prosperidade em uma vida sufocada por dívidas e credores ligando de um número de São Paulo pra você, né? Tem solução: acredite!

Primeiramente comecemos com o mais importante, simples e essencial: gratidão! Muitos subestimam a gratidão. Afinal, ficou tão “normal” ser “grato”. O meu convite aqui é para você ser grato pelo que você conquistou através de uma dívida e o quão feliz você pode ser ao ter ou fazer aquilo. Pensa na maravilha que é ter uma casa própria (mesmo que você tenha um financiamento de 20 anos). Uma abrigo que te acolhe todos os dias, que te traz segurança e guarda sua família. Ou quem sabe aquelas roupas que você parcelou. Como você ficou feliz em comprá-las, em usá-las…. Pense no sentimento que você teve naquele momento! Sinta a alegria de poder viver isso!!! Relembre, faça um esforço se preciso for! 

Em seguida, ao realizar os pagamentos celebre! Isso!!! (Lembre-se que eu já mencionei aqui que o convite era um pouco incomum… Vai por mim, que dá certo!) “Que maravilha é poder pagar essa conta de luz e ter energia a qualquer momento por mais um mês! YUPIIIII”

E uma dica plus que te dou agora vem de Access Consciousness®️ (que sou fã e terapeuta) é dizer/pensar/manifestar “O que se requer para isso voltar para mim multiplicado por dez?” Isso abre infinitas possibilidades na sua vida financeira!

E por fim: sinta e fale: Obrigad@! Sempre! Lembre-se que você fez o melhor que você podia com as condições que tinha! Acredite: foi a sua melhor decisão! Respeite e honre isso! Agora você está livre para ESCOLHER! Olhe para sua dívida e planeje como irá pagar. Olhar com gratidão não te dispensa das ações necessárias para superar as dívidas! E então: sim, escolha viver sem dívidas!

Escolha viver em uma vida financeira equilibrada que não amaldiçoa pagamentos e boletos. Entenda que isto é parte dessa realidade e é sua função tomar consciência dela e fazer novas escolhas e libertar-se de padrões de pensamentos limitantes e se abrir para pensamentos de Prosperidade e Abundância! Porque é assim que deve ser! Essa é a sua, a minha, a nossa natureza mais genuína! 

Gratidão!

Com amor: Aline Alvernaz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *