Como podemos curar a Mãe Terra?

Sustentabilidade, reciclagem, consumo consciente. Vivemos em uma Era onde tudo chega muito rápido, a informação jorra dos computadores, celulares, livros, corredores e mentes, e esse é um assunto que está em alta. No momento é “moda” se preocupar com os oceanos, diminuindo o consumo de plástico, se preocupar com o solo aumentando a busca por alimentos orgânicos, se preocupar com os rios, diminuindo o consumo de carne, com o ar que respiramos, optando por uma moda mais consciente, reaproveitando o lixo já que não existe “fora”.

Ufa! As pessoas estão vibrando na frequência da Era de Luz, trazendo a consciência para o momento presente, mudando seus hábitos, buscando a sua conexão com a natureza, sincronizando com as fases da lua, com a movimentação dos astros. 

A pergunta é, será suficiente? Como podemos salvar o nosso planeta agora, depois de tanta inconsequência, depredação, poluição, descaso e desconexão? E podemos? 

Eu acredito em uma transformação completa e positiva do planeta, a partir da transformação interna de cada um de nós. Se queremos salvar nosso planeta, devemos primeiramente olhar para dentro! Fazemos parte deste sistema vivo que é a Natureza, viemos da mesma essência, somos ela. 

Quando buscamos nos conhecer, nos purificar e nos curar, passamos a tomar atitudes mais conscientes em relação ao nosso corpo, mente, espírito e energia.

É ai que vem a grande sacada!

Estamos retomando a nossa conexão com a nossa essência primordial e nos lembrando que tudo é um. Se queremos curar o nosso solo devemos ter nossas raízes firmes, olhar para nossa ancestralidade, tratar crenças limitantes culturais, mudar os padrões familiares, honrar nossa origem.

Se quisermos limpar os oceanos e rios, antes precisamos nos purificar de mágoas, ressentimentos, liberar as águas estagnadas em nosso íntimo, se permitir fluir com as águas da vida, deixar lavar e levar embora os nossos apegos. Se o objetivo é purificar o ar, o primeiro passo é uma limpeza de pensamentos tóxicos, é entregar ao vento as verdades de nossos corações, é passar adiante tudo que puder agregar ao outro, é libertar da garganta os nós que não nos permitem respirar.

Para nos conectarmos a lua, precisamos nos conectar com as nossas emoções, nossos sentimentos, entender as nossas fases. Se sentimos de saber como os astros influenciam nossas vidas, devemos nos observar com aceitação e lucidez, olhar para o multicosmo que existe em nós.

Lembremos que o que está no alto também está embaixo, o que está dentro, também está fora.

Quando nos reconhecemos como parte integrante da Natureza Viva, que está fadada a perfeição Divina, afloramos essa essência que vive em nós e nos conectamos a Mãe Terra, a Mãe Cósmica, e podemos nos curar e então reverberar essa energia para o cosmo. 

Busque hábitos mais naturais, retome a conexão consigo e você sentirá como manifestar a cura em você e no planeta. A Consciência cristalina vai acender em você e você sempre saberá como se amar, amar o outro e amar a Terra, porque tudo está conectado, somos parte do Infinito. 

“Para conhecer o cosmo, conheça a si mesmo, para curar o planeta, se cure”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *