Como a sua mudança muda os outros

É bem desafiador tentar conversar com as pessoas sobre “não comer carne”. Você já tentou ou já esteve em uma roda com esse assunto? 

A maior preocupação das pessoas normalmente têm sido: “como vai ficar tua saúde? E as tuas vitaminas? Tu já estás com sessenta anos!”  por aí vai. Nunca escuto a pergunta: O que tu come que contém as vitaminas que tu precisas? quais as mudanças que tu fez?

E é sobre isso que nós vamos conversar hoje: mudanças. 

Mudanças e a idade

As mudanças acontecem sempre, essa é uma lei da vida que sabemos desde o dia em que viemos pra este mundo. Porém, não está determinado que em tal idade eu mudo isso e em outra mudarei aquilo.

Nossa consciência que nos fala a medida que vamos amadurecendo, vamos nos permitindo buscar coisas novas.

Dia desses, ouvi de um professor de história que “nas eras antigas quando o homem caçava para se alimentar foi quando a humanidade viveu mais”. Isso dito por estudiosos. Mas onde estão esses estudos? 

Mudar também é mudar a sua fonte. Mudar suas perguntas. Quem afirmou isso talvez não tenha visto a atual mulher mais velha do mundo, a brasileira Maria Gomes Valentim, está com 114 anos. Ao vermos a aparência da velhinha vegana de 108 anos, é provável que tenhamos uma vegana como a mulher mais velha do mundo nos próximos anos. Sigas as dicas de Loreen: “Nada além de vegetais, frutas e castanhas…”. Longa vida, Loreen.

No fim do papo, o tal professor ainda me perguntou: “será que tu não deve repensar essa tua atitude radical?”

Não entendi se ele estava me colocando uma dúvida ou se ele estava dizendo que eu iria morrer em breve. Dúvida que não fiz questão alguma de sanar quando comecei a entender que eu sou responsável pela minha saúde, minhas escolhas e meu corpo. 

Se quero ter uma vida com os benefícios que a mudança da alimentação traz, no meu caso com o veganismo, isso diz respeito somente à mim. E tomar essa atitude fez toda a diferença no dia em que…

A sua mudança pode mudar um outro alguém também

colocar iniciais do nome…a NOME DA SENHORA, de 71 anos que é merendeira na escola onde trabalho – começou a demonstrar curiosidade sobre a minha alimentação. Sugeri a ela que visse os documentários que eu assisti (que te indiquei aqui também: What The Health) mas confesso que não senti firmeza de que ela os veria. Mas mordi minha língua, gente…..ela viu!

Minha felicidade ao saber disso, não tem preço!!!!!!

Na segunda-feira, ela chegou comentando o que havia visto o tal documentário e então, decidiu que, a partir daquele dia não iria mais ingerir carne e está em uma luta ferrenha para que o esposo também tome essa decisão. É sobre saúde.Vocês não imaginam como fiquei envaidecida e orgulhosa de ser a benfeitora dessa senhora que com toda essa idade trabalha cozinhando para crianças e faz isso com alegria. Plantei uma sementinha.

Como merendeira ela precisa seguir exatamente o cardápio que já vem pré-determinado e nele consta carne, ovo, etc.

Olhem só o que aconteceu.

Ontem era planejado carreteiro de carne de porco com feijão e sabem o que ela fez?  Cozinhou porco só para mostrar que fez, mas serviu um arroz lindo com milho, cenoura, batata, ervilha, beterraba e todos os temperos que haviam na cozinha.

Ela comentou que “se as pessoas soubessem o quanto é prejudicial ao meio ambiente comer carne”.

Quando ouvi isso me emocionei  – novamente. 

O melhor de tudo foi que ela falou alto e as crianças que estavam no refeitório ouviram e logo já questionaram por quê? Ela simplesmente deu uma aula de conscientização ambiental. Pena eu não ter gravado/filmado a explicação dela. Foi natural, completa e com riqueza de detalhes.

Concluo que minhas conversas, meu corpo e meu emagrecimento já estão fazendo as pessoas no mínimo pararem para pensar.

Quero mostrar com isso que nunca  é tarde para mudarmos. Encontramos esse infográfico que traz dados impressionantes e achei pertinente compartilhar com você para que saiba o que estamos impactado no mundo ao tomar as decisões do nosso prato:

Vamos mudar juntos, um passo de cada vez?

Cabe a nós olhar para as pessoas e entendê-las, introjectá-las e acolhê-las para que possamos passar a informação adiante. Outras pessoas precisam saber. Se irão seguir é outra história, mas temos que divulgar. Uma que nos atenda, já uma vida transformada. A propagação continuará sempre. Basta acreditar.

A luta é diária, mas nunca cansativa.

Usar as redes sociais para transmitir o que está acontecendo de bom conosco, é uma forma viável de atingir pessoas que possam entender ou até nos questionar sobre dúvidas e, acreditem, muitas irão surgir.

Escutei hoje um cantor bem famoso falar que o cenário de seu show era todo sustentável e que como as músicas que canta falam sobre o mar não poderia deixar passar a oportunidade de mostrar para as pessoas que o nosso planeta está pedindo socorro. 

Parece clichê. Mas não devemos parar de repetir esse clichê. Quem sabe consigamos fazer aumentar o número de seres empenhados em limpar nosso planeta e fazer dele um lugar ainda mais maravilhoso de se viver.

Então vamos comparar uma pessoa de 71 anos que só é famosa para as crianças que adoram a comida dela e um cantor super famoso lutando pela mesma coisa faz com que pensemos “NEM TUDO ESTÁ PERDIDO”.

Lembrei de uma situação que aconteceu comigo que vem bem a calhar com o assunto. Ao ir ao médico comentei com ele sobre o meu veganismo é ele disse: “Então a senhora está no caminho certo.”

Me surpreendi, e muito, com a colocação dele. Um médico dizendo isso?!?! Me senti o máximo! Supra sumo da coisa certa!

Logo pensei – ”Nossa! As coisas estão mudando mesmo e para melhor! Gratidão ao Universo por isso”.

Minha nutricionista montou uma dieta rica em vitaminas que substituem a carne ricamente. Então me pergunto: Por que não tomei essa decisão antes?

Quanto tempo vivi comendo de forma pesada um outro ser vivo?!?! Há sempre tempo para despertar, ajudar o seu corpo e o planeta com as suas escolhas. A única coisa que temos para deixar para os demais, será o que construirmos com tudo isso. 

Hoje sou feliz!

Sou uma pessoa que busco fazer a diferença em outras pessoas, plantando sementinhas do bem para que mais pessoas vivam melhor e  consigam carregar mais sementinhas para distribuí-las por onde passarem.

Mudanças boas são bênçãos que o Universo nos manda.

Amor e gratidão é tudo de bom!

Acredite, mude e seja feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *